3 de julho de 2014

A bunda do Hulk e o machismo

Os mascus acham um absurdo medir a bunda do Hulk, mas e os concursos de Miss Bumbum?

Já aviso que esse é um post sobre a bunda do Hulk. Mas como esse assunto no Brasil é recorrente, já aviso que é também sobre muito mais que isso. Sim, é sobre machismo. Só para contextualizar, Hulk é um jogador da seleção brasileira e está jogando na Copa 2014. Além de seu talento e mérito profissional, ele é um homem bonito dentro de determinado padrão de beleza, tem um corpo esculpido e sua bunda é grande. Hulk virou hit na internet por todos esses atributos e, principalmente, pelo sucesso que sua bunda faz entre pessoas que dela gostam.

Pois bem, eu já brinquei sobre isso com meus amigos homens e mulheres, acho Hulk um "gato" e por todas as vezes que fiz algum comentário nunca fui hostilizada ou tive um homem reclamando. Ainda bem que não, pois eu iria dar risada do ego masculino ferido só por causa da bunda alheia. Algumas amigas feministas me disseram que muitos homens tem se irritado com o sucesso de Hulk entre as mulheres e até feito “ameaças” de se vingarem na próxima competição esportiva. Eu não acreditei e fui até a página do jogador ver os comentários nas fotos e postagens que ele faz.

Reprodução da internet
Hulk posta fotos de todo tipo: de cueca, em treinamento, com os amigos, com a esposa e com a família. Todas repercutem. Olhando as postagens rapidamente percebe-se que as mulheres elogiam, fazem piadas e brincadeiras e a algumas delas Hulk até responde com emotions de sorrisos. Os comentários ofensivos que encontrei eram de homens e diziam coisas homofóbicas e machistas como “bunda de passiva” ou xingando as mulheres que estavam comentando. 

Em um desses comentários um homem postou uma montagem com a foto de quatro atletas de costas em trajes esportivos que dizia "Compartilha fotos da bunda do Hulk? Aguarde a vingança, as Olimpíadas vem aí". Para quem não entendeu, esse comentário sugere que, durante as Olimpíadas no Brasil, esses homens ofendidos vão compartilhar fotos das bundas das mulheres atletas para "se vingar".

Até agora, escrevendo esse desabafo, eu não estou acreditando nas coisas que li e nessa indignação cega e machista que leva um homem a ter esse comportamento e dizer que mulheres não podem elogiar a bunda de Hulk, pois é uma incoerência, já que "reclamamos tanto" de machismo. Segundo eles, estamos fazendo o mesmo com Hulk o que o machismo faz com a gente.

Eu sou uma feminista em formação, estou aprendendo diariamente e ainda me perco quando vejo essas situações. O papo aqui até poderia ser sobre objetificação do corpo masculino, e sim, eu sou contra isso. Mas, por favor, não me venha com esse discurso de machismo às avessas que insiste em dizer que o "sucesso" da bunda de Hulk é tão violento quanto o "sucesso" da bunda de uma "panicat". Não, não é igual. E eu não coloco aqui a mulher no papel de vítima, mas a bunda de Hulk nunca foi um problema para ele. É uma questão histórica de como nossos corpos são tratados, objetificados e por isso, violentados.




Hulk nunca teve medo de andar sozinho na rua porque sua bunda iria ''provocar as mulheres" e elas poderiam estuprar ele. Hulk nunca precisou mudar de roupa antes de sair de casa por ter medo do assédio. Hulk nunca foi estuprado. Hulk nunca sofreu com a histórica objetificação do corpo dos homens. Hulk nunca foi oprimido porque as mulheres são criadas numa educação machista que não as ensina a respeitar os homens e seus corpos. 

E essa vingança? Que tipo de homem sugere uma vingança e acha legítimo estimular o compartilhamento em massa da bunda de atletas durante os Jogos Olímpicos? Fico me perguntando o que é, nesse caso, que irrita tanto os homens? É a beleza de Hulk? São as mulheres elegendo um símbolo sexual em um "meio que pertence a eles", o meio machista, sexista e homofóbico do futebol? São as mulheres podendo fazer o que até então só eles podiam fazer? Falar da bunda do sexo oposto na mesa do bar? É insegurança dos homens com o próprio corpo e o desempenho sexual com suas namoradas, parceiras e esposas? Eu não sei. Acho que é tudo isso junto e mais um tanto de opressão e hipocrisia que cai na internet mostrando o peso da cultura do estupro na sociedade machista, homofóbica e violenta que vivemos.

A forma de ridicularizar Hulk é o comparando a uma mulher

O objetivo desse texto não é aprofundar nenhum tema ou os inúmeros temas que permeiam esse caso, pois poderíamos ficar horas discutindo o porquê a exposição de uma bunda masculina incomoda tanto num Brasil de panicats, “musas” do esporte, revistas Playboys, Sexy e tantos outros produtos e meios que expõe diariamente a bunda da mulher. 

Peço que tirem suas próprias conclusões fazendo um exercício rápido de análise. Entrem na página de uma panicat ou musa de reality show e vejam os tipos de comentários feitos pelos homens. Peço que contem quantas vezes, durante 1 hora assistindo TV, você vê a bunda de uma mulher sendo objetificada, e depois conte quantas vezes vê a bunda de um homem objetificada, se aparecer. Peço que faça uma breve busca na internet sobre a quantidade de ocorrências de estupros de mulheres e de homens. Peço que pergunte a sua esposa, filha, namorada ou vizinha se ela já se sentiu ofendida com assédio na rua ou no trabalho e depois pergunte aos seus amigos homens. 

São exercícios básicos e superficiais como esses que nos mostram que não, não existe comparação entre violência da mulher e do homem. E, por favor, tenhamos maturidade o suficiente para deixar de vez a puberdade e encarar o machismo como ele é: uma opressão, uma violência. E se você, homem, é contra ele, não arme vingancinhas virtuais com seus amigos para mostrar às mulheres o quanto ele é feio. Nós já vemos e sentimos na pele o que ele é, o quanto ele dói e quantas ele mata. A única arma para combater o machismo é o feminismo. Feminismo é esse movimento social que você tanto ataca, pois lhe tira os seus privilégios de homem para promover a luta pela igualdade e o respeito. Ah, é! Deve ser por isso que a bunda de Hulk incomoda tanta gente...



* Esse texto foi escrito semanas antes da publicação. Hoje (3/7) a página oficial do jogador está fora do ar, porém é possível acessar diversas outras páginas sobre ele onde é possível encontrar conteúdo machista e homofóbico.

Curta nossa página no facebook: Desvio Livre

3 comentários:

  1. A questão não é nem que os homens estão reclamando que é hipocrisia das mulheres em compartilhar a bunda do cara em detrimento de reclamar que nós fazemos isso delas, mas sim escancarar essa realidade. Elas fazem isso, nós também fazemos, se elas fazem, nós também podemos fazer, e elas não tem o direito de reclamar e nem nós delas, e vice-versa. A ação, pelo menos idealmente (ao menos posso falar por mim) é que elas não podem reclamar do nosso compartilhamento utilizando a premissa que somente nós somos os tarados, querendo nos caricaturar, uma vez que elas, a exemplo nacionalmente visível, também fazem, e nem por isso o desejo de objetificar a bunda de alguns homens está sendo rechaçado, pois nós também o fazemos de acordo com as partes do corpo da mulher. Apontamos o dedo para que se olhe para o lado que costuma ser ignorado e que oportunamente está aparecendo claramente para todos verem. E isso é plausivelmente justo. Só isso.

    ResponderExcluir
  2. Isso me confunde bastante, então o feminismo prega que:
    1- Um dia todos poderão olhar para bunda de todo mundo sem problemas, homens olharem para bunda de mulheres e mulheres olharem para a bunda de homens.
    2- Ninguém deve olhar para bunda de ninguém.
    3- Homens não podem olhar para a bunda de mulheres, pois isso é ameaçador para as mulheres, mas é aceitável que mulheres olhem para bunda de homens porque isso não representa uma ameaça para os homens.

    ResponderExcluir